top of page

CASTRADOS MAS AMADOS


A gente vive nas trilhas sem a menor noção sobre onde pisa.

Na fase de andarilho a sensação de liberdade era não pertencer a lugar nenhum, não ser tomado pelas regras. Também já fui hipongo, mochileiro, noites em bancos de praça.


As pessoas só impõem regras na medida em que interagem. Quanto maior a intimidade, mais sofisticadas as regras. Os nobres chamam de etiqueta, famílias chamam de educação, os casais de compromissos, as escolas de grades curriculares e as sociedades de leis.


Com tantas regras, a meta é transformar humanos em animais de estimação. Assim como cães e gatos castrados para serem “estimados”, nós seguimos regras para sermos aceitos, amados. É motivo de alívio e orgulho quando a castração de um bichinho é bem sucedida. Ufa, pelo menos meus gatos não trarão problemas. É motivo de orgulho quando uma criança é educada, contida. Ela não é linda? E se não castrarmos, o que se dará?


Castramos para viver em sociedade. Cães e gatos para não encher a casa e as cidades de filhos que serao abandonados e irão incomodar a ordem. E humanos para não virarem bichos, incomodarem a ordem e serem abandonados nas penitenciárias. Castramos pelo bem de todos. Cães e gatos pelos órgãos reprodutores, humanos pelo controle da mente, pelos instintos. Uns para conter a população e os outros pra conter a barbárie e a população.


De um lado defendemos a preservação das árvores e de outro castramos os que mais amamos, bichos e filhos. Castrar para preservar.

Se os bichos adoecem, troca-se a ração, leva-se ao veterinário. Se humanos adoecem, muda-se o remedio, leva-se ao psicólogo, ao hospital, ao hospício. Animais castrados e domesticados, humanos ou não, são mais fáceis de lidar, botar no colo e conduzir ao especialista.


Não há como devolver a natureza, reverter a castração se quisermos paz. Condenados às sociedades, condenados às familias, condenados aos limites. às regras. Cães e gatos comem e dormem, estão quietos. Humanos perdem o sono, comem mal, vivem inquietos com a sensação de que falta algo. Então enchem a vida de coisas, objetos e subjetos que ocupem os buracos das castrações. Com isso, construimos as modernas civilizações.

The end!


Yorumlar

5 üzerinden 0 yıldız
Henüz hiç puanlama yok

Puanlama ekleyin
bottom of page